O direito de testar da pessoa com deficiência intelectual e/ou psíquica

  • Joyceane Bezerra de Menezes Universidade de Fortaleza
  • Ana Beatriz Lima Pimentel Lopes Universidade de Fortaleza
Palavras-chave: Direito sucessório, Testamento, Pessoa com deficiência, Curatela, Tomada de decisão apoiada

Resumo

Este artigo tem como ponto central de discussão a possibilidade da pessoa com diversidade funcional elaborar seu próprio testamento. Apresenta-se as linhas gerais da sucessão testamentária no Brasil indicando os requisitos subjetivos para a confecção de ato de última vontade. Perfaz-se uma análise da capacidade testamentária ativa da pessoa com deficiência psíquica e/ou intelectual que esteja sob tomada de decisão apoiada. Por fim, o trabalho volta-se ao estudo da possibilidade de testar de pessoa sob curatela.

Biografia do Autor

Joyceane Bezerra de Menezes, Universidade de Fortaleza

Doutora em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Mestre em Direito pela Universidade Federal do Ceará. Professora titular da Universidade de Fortaleza. Programa de Pós-Graduação Strictu Senso em Direito (Mestrado/Doutorado) da Universidade de Fortaleza, na Disciplina de Direitos de Personalidade. Professora adjunto da Universidade Federal do Ceará. Coordenadora do Grupo de Pesquisa CNPQ: Direito Constitucional nas Relações Privadas. Fortaleza, Ceará, Brasil.

Ana Beatriz Lima Pimentel Lopes, Universidade de Fortaleza

Doutoranda em Direito Constitucional nas Relações Privadas pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR); Mestre em Direito Público - Ordem Jurídica Constitucional pela Universidade Federal do Ceará (UFC); Especialista em Direito Privado pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR); Graduada em Direito pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Professora de Direito Civil do Curso de Direito da Universidade de Fortaleza (UNIFOR) e do Centro Universitário Christus (UNICHRISTUS).

Referências

ARAÚJO, Luis Alberto David; RUZYK, Carlos Eduardo Pianovski. A perícia multidisciplinar no processo de curatela e o aparente conflito entre o Estatuto da Pessoa com Deficiência e o Código de Processo Civil: Reflexões metodológicas à luz da teoria geral do direito. R. Dir. Gar. Fund., Vitória, v. 18, n. 1, p. 227-256, jan./abr. 2017.
BARBOZA, Heloisa Helena; ALMEIDA, Vitor. Reconhecimento, inclusão e autonomia da pessoa com deficiência: novos rumos na proteção dos vulneráveis. In: BARBOZA, Heloisa Helena; MENDONÇA, Bruna Lima de; ALMEIDA JÚNIOR, Vitor de Azevedo (coords.). O Código Civil e o Estatuto da Pessoa com Deficiência. Rio de Janeiro: Processo, 2017.
BARIFFI, Francisco. El regimen jurídico internacional de la capacidad juridical de las personas con discapacidad. Madrid:Grupo Editorial Cinca c/ General Ibanez Íbero, 2014.
BUTLER, Judith. Judith Butler: "Eu quero ser mais fraco". El salto diário. Disponível em: . Acesso em 15 jun. 2018.
CAHALI, Francisco José; HIRONAKA, Giselda Maria Fernandes Novaes. Direito das Sucessões. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.
COULANGES, Numa Denis Fustel de. A cidade antiga: estudo sobre o culto, o direito e as instituições da Grécia e de Roma. 2. ed. São Paulo: RT, 2011.
DANDHA, Amita. Legal capacity in the disability rights in the rights convention: stranglehold of the past or lodestar for the future? 34 Syracuse J. Int'l L. & Com. 429 2006-2007.
FACHIN, Luiz Edson; PIANOVSKI, Carlos Eduardo. A dignidade da pessoa humana no direito contemporâneo: uma contribuição à crítica da raiz dogmática do neopositivismo constitucionalista. Revista Trimestral de Direito Civil, v. 9, n. 35, p. 101-120, jul./set. 2008.
GOMES, Orlando. Sucessões. 12. ed. Rev., atual, e aumentada de acordo com o Código Civil de 2002 por Mario Roberto Carvalho de Faria. Rio de Janeiro: Forense, 2004.
MENEZES, Joyceane Bezerra de. O novo instituto da Tomada de Decisão Apoiada: instrumento de apoio ao exercício da capacidade civil da pessoa com deficiência instituído pelo Estatuto da Pessoa com Deficiência – Lei Brasileira de Inclusão (Lei no 13.146/2015). In: MENEZES, Joyceane Bezerra de (Org.). Direito das pessoas com deficiência psíquica e intelectual nas relações privadas: Convenção sobre os direitos da pessoa com deficiência e Lei Brasileira de Inclusão. Rio de Janeiro: Processo, 2016.
MENEZES, Joyceane B. Tomada de decisão apoiada: instrument de apoio ao exercício da capacidade civil da pessoa com deficiência instituído pela Lei Brasileira de Inclusão (Lei no.13.146/2015). Revista do Instituto Brasileiro de Direito Civil,v. 9, Jul /Set 2016 Disponível em: . Acesso em 12 jan. 2018.
MENEZES, Joyceane B. e TEIXEIRA, Ana Carolina B. Desvendando o conteúdo da capacidade civil a partir do Estatuto da Pessoa com Deficiência. Pensar, Fortaleza, v. 21, n. 2, p. 568-599, maio./ago. 2016. Disponível em: . Acesso em 21 mar. 2018.
MORAES, Maria Celina Bodin de. Na medida da pessoa humana: estudos de direito civil-constitucional. Rio de Janeiro: Renovar, 2010.
NEVARES, Ana Luiza Maia; SCHREIBER, Anderson. Do sujeito à pessoa: Uma análise da Incapacidade Civil. In: TEPEDINO, Gustavo; TEIXEIRA, Ana Carolina Brochado; ALMEIDA, Vitor (Coords.). O Direito Civil entre o sujeito e a pessoa: estudos em homenagem ao professor Stefano Rodotà. Belo Horizonte: Fórum, 2016.
______. A função promocional do testamento: Tendências do direito sucessório. Rio de Janeiro: Renovar, 2009.
PALÁCIOS, Agustina. El modelo social de discapacidad: orígenes, caracterización y plasmación en la Convención Internacional sobre los Derechos de las Personas con Discapacidad. Madri: Grupo editorial CINCA, 2008.
PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições de Direito Civil. 25. ed. Atual. Por Tânia da Silva Pereira. Rio de Janeiro: Forense, 2017, v. V.
______. Instituições de Direito Civil. 25. ed. Atual. Por Carlos Roberto Barbosa Pereira. Rio de Janeiro: Forense, 2017, v. VI.
PERLINGIERI, Pietro. O Direito Civil na Legalidade Constitucional. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.
______. Perfis do Direito Civil. Tradução de: Maria Cristina De Cicco. Rio de Janeiro: Renovar, 2002.
PRATA, Ana. A Tutela Constitucional da Autonomia Privada. Coimbra: Almedina, 2016.
RODRIGUES, Silvio. Direito Civil. São Paulo: Saraiva, 2002, v. 6.
______. Direito Civil. São Paulo: Saraiva, 2002, v. 7.
______. Direito Civil. São Paulo: Saraiva, 2006, v. 7.
ROIG, Rafael Asís. Sobre capacidade y derechos. In: AVILÉS, Maria del Carmen B; AGÓN, Oscar Celador; FERNANDEZ, Félix Vaca. (Coord.). Perspectivas atuales de los sujetos de derecho. Madrid: Dykinson, 2012.
ROSENVALD, Nelson. Curatela. In: PEREIRA, Rodrigo da Cunha. Tratado de Direito das Famílias. Belo Horizonte: IBDFam, 2016.
SOUZA, Eduardo Nunes de. Teoria geral das invalidades do negócio: nulidade e anulabilidade no direito civil contemporâneo. São Paulo: Almedina, 2017.
TARTUCE, Flávio. O Estatuto da Pessoa com Deficiência e a capacidade testamentária ativa. In: MENEZES, Joyceane Bezerra de (org.). Direito das pessoas com deficiência psíquica e intelectual nas relações privadas: Convenção Sobre os direitos da pessoa com deficiência e Lei Brasileira de Inclusão. Rio de Janeiro: Processo, 2016.
TEIXEIRA, Ana Carolina Brochado. Saúde, corpo e autonomia privada. Rio de Janeiro: Renovar, 2010.
TEPEDINO, Gustavo; OLIVA, Milena Donato. Personalidade e capacidade na legalidade constitucional. In: MENEZES, Joyceane Bezerra de (org.). Direito das pessoas com deficiência psíquica e intelectual nas relações privadas: Convenção Sobre os direitos da pessoa com deficiência e Lei Brasileira de Inclusão. Rio de Janeiro: Processo, 2016.
VELOSO, Zeno. Comentários ao Código Civil, Parte Especial: Do Direito das Sucessões (arts. 1.857 a 2.027). In: AZEVEDO, Antônio Junqueira de (coord.). Comentários ao Código Civil. São Paulo: Saraiva, 2003, v. 21.
Publicado
14-11-2018
Como Citar
Menezes, J., & Lopes, A. B. (2018). O direito de testar da pessoa com deficiência intelectual e/ou psíquica. Civilistica.com: Revista Eletrônica De Direito Civil, 7(2), 1-23. Recuperado de http://civilistica.emnuvens.com.br/redc/article/view/365
Seção
Doutrina contemporânea